[pgbr-geral] RES: Comparativo Oracle x Postgres

Fabio Telles fabio.telles em gmail.com
Quinta Agosto 30 20:21:25 UTC 2007


Em 30/08/07, Nelson Cartaxo<nelson.cartaxo em datasus.gov.br> escreveu:
>
>
>> Po galera,
>>
>> Vou ter que discordar em alguns pontos do que nosso colega escreveu.
>
>
> Melhor integração com o SO. Você já atualizou uma Distribuição Linux com um
> Oracle instalado? Prepare-se para muita dor de cabeça, pois o processo é no
> mínimo delicado. Para quem utiliza uma distribuição Linux como o Debian,
> isso mal passa pela cabeça do DBA. Você atuliza o SO junto com o PostgreSQL
> e pronto. Outra coisa interessante é que você pode utilizar os
> redirecionamentos do shell para jogar a saída de uma exportação direto na
> entrada de uma importação. Isso economiza tempo de disco. Na verdade o
> PostgreSQL se ajusta muito bem com o Padrão POSIX, enquanto a Oracle insiste
> em criar suas próprias regras como o OFA (Optimal Flexibe Architeture).
>
>> O postgres foi feito mais para ambiente Unix em geral. Como já até foi
>> falado aqui na lista, meio que andaram para ambiente windows. A Oracle tem
>> que fazer para todos os SOs que ela suporta. Debian de fato não é suportado
>> por eles e nem vai ser. Agora tem uma versão free do 10g, com um instalador
>> para Debian.
>
>

Veja... o Oracle também nasceu em ambiente UNIX, muito antes do
Windows nascer. Além disso o Linux é a plataforma preferida da Oracle.
Veja o exemplo da variável de ambiente LD_LIBRARY_PATH, por exemplo...
é uma certa gambiarra ter de setar isso. Agora... atualizar o SO, tem
que ser algo rotineiro e não um cavalo de batalha.

> Você pode subir um Oracle num 486?? O Oracle é pesado, um verdadeiro dragão
> devorador de recursos. A versão 11g que foi lançada recentemente pede um
> mínimo de 1GB de memória no servidor. O PostgreSQL é bem mais flexível neste
> sentido. Você pode subir um PostgreSQL para testes no seu próprio desktop em
> 2 minutos e já sair testando sem ter que se preocupar muito com isso. Eu
> particularmente chego a ter 2 ou 3 versões do PostgreSQL rodando no meu
> desktop sem problemas. Agora dê uma olhada no procedimento de instalação do
> Oracle e você verá porquê poucas pessoas sabem colocar ele no ar de maneira
> adequada!

>> Sim voce pode. Usando os parametros default com pouca memoria, dependendo da
>> versão que usar pode sim. Alem do mais a instalação é toda baseada em Java.
>> Será que um dia o pg não terá um instalador java?

Eu espero que o PostgreSQL nunca tenha um instalador Java. Aliás... eu
estava projetando um instalador para o Oracle em modo texto. Porque a
Oracle não disponibiliza um? É claro que o foco da Oracle sempre foram
os bancos de dados de maior portes. O Oracle Express é fruto do
sucesso dos SGDBs livres. Mas a Oracle gosta de tornar o SGDB gordo e
pesado. O PostgreSQL é bem mais leve com certeza!
>
> Independência de suporte. Todo mundo pergunta se o PostgreSQL tem suporte
> confiável no Brasil. Tem sim, não vou me pronunciar a favor de um ou outro
> aqui, mas temos empresas muito competentes aqui no Brasil. Mas alguém já se
> perguntou como é o suporte da Oracle??? Como eles são detentores do código
> fonte do Oracle, só eles podem lhe oferecer um contrato de suporte mais
> profundo. Pergunte a um DBA Oracle como é o suporte da Oracle e você irá se
> surpreender! Já no PostgreSQL você não encontra este problema, você pode
> escolher a empresa que vai lhe prestar suporte. Se você não gostou do
> suporte de uma empresa… chame outra! Está com medo de ninguém segurar o
> rojão quando um problema mais sério acontecer? Quem disse que a Oracle não
> vai lhe deixar na mão? Bom, quer conhecer o suporte da Oracle, saiba o que
> mais de 90% das pessoas conhecem por suporte é na verdade apenas o acesso ao
> Metalink. Mas suponhamos que você precise de algo um pouco específico mais
> onde o Oracle não lhe atende? Bom, o mais provável é que a Oracle lhe diga
> NÃO ou se você der sorte estará diante de um orçamento monstruoso. Se você
> precisar de algo diferente no PostgreSQL, você pode entrar em contato com
> qualquer um dos seus desenvolvedores (existem alguns no Brasil) e solicitar
> uma nova funcionalidade. Você vai pagar apenas as horas de desenvolvimento
> dele e se ele achar que a funcionalidade é importante, você provavelmente
> verá ela implementada na Próxima versão do PostgreSQL e nunca mais terá de
> se preocupar com isso. Acredite ou não, várias funcionalidades do PostgreSQL
> que você usa hoje, surgiram assim. Veja o exemplo dos SkyTools. Existem
> empresas menores que tem contratos de manutenção com desenvolvedores do
> PostgreSQL e utilizam versões modificadas com particularidades mais bizarras
> e funcionam sem problemas. Um detalhe… se você não gostar do desenvolvedor,
> você simplesmente contrata outro, uma vez que você não precisa estar
> amarrado a ele.
>
>> Suporte da oracle realmente não é a oitava maravilha do mundo, mas 90% dos
>> problemas encontro as soluções no metalink. O restante tenho que abrir
>> chamado e realmente demora em alguns casos. Já aconteceu de resolvermos o
>> problema antes da oracle.
>
O foco aqui, é que o povo vive dizendo que o fato de o PostgreSQL não
pertencer a uma empresa é prejudicial. Na verdade a grande vantagem do
software livre não é o custo de licença e sim a independência de
fornecedor. Isto é algo onde o PostgreSQL leva enorme vantagem. O
esquema de suporte da Oracle é quase uma extorsão.
>
> Acesso aos desenvolvedores. Você já perguntou alguma coisa a um
> desenvolvedor do Oracle? No postgreSQL isso é tranquilo, basta entrar na
> lista de discussão dos desenvolvedores. Um exemplo de como isso pode ser
> útil é saber o que esperar das próximas versões. Todo o ciclo de
> desenvolvimento é transparente, você sabe o que será implementado na próxima
> versão, e o que estão querendo implementar nas próximas. Saber para onde o
> seu SGDB vai dá muita segurança para o DBA.
>
> Vamos aos fatos. Oracle não é software livre, é pago. Isso ai não podemos
> comparar. A oracle não vai passar o codigo fonte né. Acho que aqui esse tipo
> de comparação nem poderia ser comentada. So poderia ser entre softwares
> livres ou entre pagos.

Não, o código fonte não é o problema. Mas a transparência é! No
PostgreSQL você tem a chance de saber quais são as limitações reais da
ferramenta enquanto o pessoal do Oracle empurra soluções que nem
sempre cumprem o que prometem. Veja as propagandas veiculadas pela
Oracle e isso fica logo claro. O próprio conceito de Grid da Oracle é
uma forma "marketing agressivo" que confunde o cliente. Mas veja,
enquanto você pode acompanhar o rítimo de desenvolvimento do
PostgreSQL e ter mais ferramentas para entender o que esperar dele no
futuro, o Oracle é uma caixa preta não apenas no código mas nas
decisões do projeto.

Isso faz parte da estratégia da maiorias das empresas com postura
agressiva (estou sendo bastante eufêmico aqui) tem políticas de
mercado que não beneficiam o cliente. Veja que eu não citei o custo de
licença em momento algum... e isso foi proposital. Pois eu realmente
acredito que ficar na de um grupo de executivos é um problema.
>
>
> Acesso aos paths de correção independente de pagar licenciamento. Todo mundo
> fica com o orçamento apertado durante algum tempo. Mas se você deixar de
> pagar a manutenção do Oracle, prepare-se para ficar vulnerável. As
> atualizações só estão disponíveis para quem está com seus pagamentos em dia;
>
>> Aqui não é pagar o licenciamento, tem que pagar o suporte. Nada mais do que
>> justo num software pago. Um exemplo, a Symantec libera suas versões de
>> anti-virus, correções, etc durante 1 ano.  Depois disso tem que comprar
>> outra licença. Acho que mais ou menos é a mesma coisa
>
Opa... relamente eu cometi uma gafe no texto. Onde se lê "manutenção",
leia-se "suporte". Veja que o caso da Symantec é diferente. Você
comprou um SGDB que você espera que funicone, ponto. Se o software tem
algum defeito, é obrigação da empresa que forneceu o software corrigir
isso. É a contrapartida da compra da licença. Você não paga para
baixar um service pack do Windows. Se você adiciona novas
funcionalidades... aí é outra história. A Red Hat não vende licença,
vende serviço... veja que o caso é bem diferente.

> Linux é Linux, não importa qual distribuição você utilize. O Oracle roda em
> qualquer distribuição Linux atual. Eu já utilizei por um bom tempo em Debian
> e fiquei muito satisfeito com o resultado. Mas se você deseja ter qualquer
> nível de suporte da Oracle, você só vai poder utilizar 3 ou 4 distribuições
> homologadas por eles (incluindo a versão da própria Oracle que é uma cópia
> do Red Hat). Isto não significa que estas são as melhores distribuições
> Linux do mercado (embora sejam muito boas). A questão é que você não pode
> escolher. Da mesma forma, não é qualquer hardware que você pode utilizar
> para para rodar o Oracle, tem que se um hardware homologado. Estes dias vi
> que a Oracle homologava algumas soluções de NFS fornecido por terceiros.
> Isto significava que se você comprasse uma solução de NFS de um dos
> parceiros homologados pela Oracle, eles lhe dariam suporte. Depois a Oracle
> desistiu da parceria e deixou de homologar estas soluções (pois ela lançou
> sua própria versão de NFS). Quem comprou a solução indicada pela Oracle
> simplesmente deixou de ter uma solução homologada, o que significa: nada de
> suporte para você.
>
>> Nunca vi a oracle não suportar Hardware. Já vi não homologar alguns tipos de
>> versões de cluster. Já trabalhei com máquinas Xing Ling, discos ide,
>> processadores pentium e nunca deixei de ter suporte por causa disso. Com
>> relação a Linux concordo em tudo. Mas aqui mesmo na empresa usamos centos
>> que é uma versão free e é uma cópia da RedHat. Também nunca tive problemas
>> com o suporte, mesmo pq os pacotes são os mesmos.
>

No caso do hardware, o problemas é com o RAC mesmo.

>> Quanto ao resto concordo tudo que o colega escreveu. Não acho o Oracle
>> melhor ou pior que o PG, apenas quis colocar minhas opiniões.
>>

Bom... o tema é realmente polêmico e eu não tenho a intensão de ser
imparcial. Sou um defensor do PostgreSQL. Não sou um defensor cego,
mas sei que sou um pouco polêmico as vezes. Acho que suas observações
foram pertinentes, e agradeço os comentários.

>> So mais uma coisa, eu vi alguem falar sobre o Rac. Implementei aqui na
>> empresa e funciona realmente muito bem. Realmente para alta disponibilidade
>> ajuda e muito. Gostaria de saber se o PG tem alguma coisa parecida.(por
>> favor não entendam como arrogancia, ou que eu estou dizendo que o oracle é
>> melhor. A pergunta está sendo em carater de conhecimento mesmo.)
>>
Existe um projeto chamado PGCluster II que pretende ser uma versão
PostgreSQL do RAC. Mas de fato não existem soluções de cluster hoje
disponíveis para o PostgreSQL. Existem algumas soluções de replicação
bem interessantes. Mas se o seu problema é fail over em tempo real,
então algumas soluções de cluster em Linux podem resolver o seu
problema.

Atenciosamente,
Fábio Telles
-- 
blog: http://www.midstorm.org/~telles/
e-mail / jabber: fabio.telles em gmail.com


More information about the pgbr-geral mailing list